segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Música para os nossos ouvidos no CASAL PIANOS



O SEA tem mais uma vez o prazer de confiar aos escaladores um novo croqui.
Desta vez tocou a Casal Pianos, no Magoito (Sintra). Uma singularidade geológica basáltica mais do que interessante para os sibaritas das fissuras.
Num acaso feliz do progresso, desta vez foi uma empresa de extracção de inertes que em boa hora parou de comer a orla marítima permitindo uma fruição muito mais positiva.



Não é uma nova descoberta, visto que, já há alguns anos, por aqui e por ali, vinham surgindo referencias a este sítio.
Quem prova destas arribas depara-se com uma melhor realidade do que a aparência caótica faria prever.

Porém, convém não iludir-se, a erosão omnipresente continua o seu curso. Este é um terreno delicado de aventura e requer bom domínio e capacidade de julgamento na hora de colocar os benditos entalecos.
Destes sim, trazer muitos, trazer muitos amigos com os seus “amigos” todos, porque aqui é onde se amaldiçoa uma fissura que teima em medir os mesmos centímetros por metros a fio, não fosse esta, parte do continente europeu mais próxima de Indian Creek.
No seu todo, a zona que durante anos contou com menos de uma dezena de vias estabelecidas e raramente repetidas, conta agora com uma nova vintena, para reanimar os visitantes de mãos entrapadas.
Pede-se desculpa se alguma das recentes obras ainda não se encontre asseptizada absolutamente, porém, durante nos dez minutos que levarão os futuros guerreiros da rocha a conquistar estes 25 metros de pedra, poderão tentar adivinhar quanto tempo leva a preparar cada um destes itinerários, que tão poucos furos levou.

Então aqui vai disto:


Torre Central e Teclado Direito




1 - Torre da Tranga : 6a
2 - Suicídios em Massa : 7a
3 - Filha d’Utah : 7a
4 - Pata Agonia : 6a+
5 - Mortinho na Arcada : 6c+
6 - Supercrack: 6c
7 - Umbiguidade dos critérios: 6c+
8 - Pesqueiro da Reboleda : 6b (1 ou 2 microfissureiros)
9 - Seabra: o meu pé-de-cabra! : 6b+ (início expo.)
10 - Magoito interrompido : 6a+
11 - Chovem Pianos : 6a
12 - Os Ecobullies : 7a
13 - Chama eterna : 6a
14 - 444 o autocarro fantasma : 6c+
15 - Ou mato ou morro : 6º?
16 - Piana Creek : 6º?
17 - Cu duro : 7º?


Teclado Esquerdo




1 - Tridente : 6a+
2 - TE DAS UN HOSTION! : 6a
3 - Via do Tó : V+
4 - Oh, fudid! : ?
5 - Lenho na face : 7º?
6 - Entala ou enterra : 6b+
7 - Bachar : 6a
8 - Fuckalhão: ?
9 - Dirty Harry : ?
10 - Vespa : ?
11 - Apocalipse now : ?



Canto - Face Sul



1 - Duro mas só de ouvido : Vº
2 - Torre c'abana : 6b (cam #4,5 e #5 ou <=>)

Canto - Face Noroeste




1 - Bassalto mortal : 6b+
2 - Duraço como palha d'aço : ?
3 - Ovos moles : ? (mesmo top da anterior)
4 - Ar de gripe, 6c+
5 - C'a torre às costas : 6b


Morro da Pedreira - Face Oeste



1 - A queda do Urso : ? (na face Norte)
2 - I walk the Line : IV (fenda vertical e larga (4 mts) passando a tombada, ainda sem top e por limpar)
3 - O martelo de Thor : 6b? (no final existe variante à direita)
4 - O Monstro : 6c? (diedro)
5 - THP (Tentativa de Homicídio Premeditado) : 6c

Morro da Pedreira
Face Leste


1 - Homem Demolidor, ?
2/3 - Capitão Amérdica (2 linhas o mesmo top), ?
4 - Homem Arranha, ?
5 - Surfista Estatelado, ?
6 - Fantastic Four


Algumas informações úteis:

- Como o leitor não poderá deixar de considerar, as vias contam com demasiado poucas repetições, e por isso o grau indicado é mais volátil que estabilidade das arribas que cercam a parede.
- Tratam-se de vias de escalada de auto-protecção. As poucas plaquetes de progressão foram colocadas onde não era viável a progressão segura doutra forma.
Com apenas um jogo de friends e fissureiros podemos chegar a meio de qualquer via, mas para chegar até ao top é preciso algo mais que um peito cheio de ar.
Sintetizando, repetir os números, em especial dos centrais de camalots ou equivalentes (do #.5 ao#2). Algum matacão pode ser oportuno assim como há muito espaço para microfriends e até para um par de araminhos dos de 2mm.
- Com a colaboração que se espera dos futuros visitantes, poderemos vir a consolidar a informação dos tamanhos de entaladores e graus das vias.

- O mapa que se anexa não será grande substituto do sentido de orientação e recursos de que o visitante possa dispor. São demasiadas estradas e ruelas nesta zona saloia para que não haja alguém a perder-se.


Genericamente pode recomendar-se seguir as Indicações das praias da zona de Sintra, ao final do IC19 /A16, seguindo atentamente as indicações de praia do Magoito, até quase chegar a esta localidade.
À entrada do Magoito existe uma bifucação com indicação de Tojeira, que se deve seguir até uma pequena rotunda, na qual se toma o caminho da esquerda, assinalado com Casal Pianos.
Seguir a estrada até ao final do alcatrão. estacionar o carro onde não atrapalhe o acesso ao horticultores, seja que dia de semana for, e nunca introduzir os carros nas serventias das hortas ou da pedreira desactivada.


Boas escaladas

FP

16 comentários:

Nuno disse...

Boas vias, bom texto e bom croqui! Parabéns Fernando por teres ressuscitado Casal Pianos!

Nuno.

Fpereira disse...

errata: Alteração do grau de dificuldade inicialmente proposto, em algumas vias da Torre Central e teclado Direito, a título excepcional, foram aumentados ligeiramente, em virtude de, por lapso, não se ter considerado a Margem de Decotabilidade Sóbria, institucionalmente convencionada.

Fpereira disse...

Corrigido posicionamento original da via "Te das un hostion". Colaboração de P. Roxo.

FCS disse...

Excelente post, sobretudo para quem reconhece nas palavras e nas fotos as vias por onde andou a penar e/ou a gozar.

Agora estas constantes alterações ao post estão absolutamente de acordo com a permanente mutação do local. As presas, os blocos gigantes com forma de pianos de cauda, as cotações das vias, tudo é inconsistente, dinâmico e em pura transformação. Lá a erosão geológica não se processa na escala temporal dos séculos mas dos segundos e há que adaptar a forma de escalar a essa velocidade, ou seja, apertar mais depressa do que a volatilização das presas. Passar pelas vias antes de elas se transformarem num tapete disperso aos pés dos pescadores.

Mas depois de longas horas de "mutatis mutandis" de trabalho forçado (do equipador entenda-se) sobre as vias, tudo fica num estado perfeito e pronto para os 10 minutos de prazer do escalador/consumidor que passa sem saber, por onde havia televisões, frigoríficos, pianos e até camiões TIR.

Sem dúvida uma escola única cá na nossa terra. É mesmo a nossa Indiana carica. É aproveitar e ir lá enquanto lá está.

FCS disse...

Ei!? Mas aonde é que está a via nº7 do teclado esquerdo do piano? A "Bachar"?

E já agora, uns metros à esquerda do tridente não havia também uma linha? Pelo menos a meio da parede estava um pedaço de corda e de ferro.

Fpereira disse...

A via 7 "Bachar" acabou de baixar de novo no sítio. O aparente pedaço de ferro e corda é na verdade um rabo entre as pernas que entretanto já voltou a ver a passagem do dono R.R (Rui Roçado), que informa que um dos calhaus soltos, ao chegar ao top, está para cair.

Graças ainda ao aludido abridor foram acrescentadas referências às vias do Morro da Pedreira (que não é propriamente o nome do sector) na Face norte e Oeste.

Alvissaras ainda ao abridor F.C.S. (Força nos calhaus Soltos) foram acrescentadas as linhas do flanco Sul do Carrilhão (nome musical, em fase de sugestão, a suprimir quando pararem de cair blocos maiores que sinos de catedral). Acrescentadas também, pela sequência, novos traçados da sua autoria (3, as baptizadas), e da criação do N.P. (Nuno Pedreiro), (2 projectos).

Se não tiver tudo engatado outra vez, os crocas devem estar utilizáveis até a uma próxima actualização, com as novas vias da parede leste do morro da pedreira.

Rui disse...

O spit e a cordelete foram de uma tentaiva de abertura de baixo que acabou com as nossas cuecas todas borradas. Foi defecato a primeira vai (meia via na realidade) a aparecer em Pianos. Hoje com outros olhos e outras cuecas penso que se pode continuar a linha em travessia para a esquerda. Por a via se situar num pinaculo curioso na altura chamamos-lhe Fuckalhão. A Bachar é uma outra fissura, estando no sector vê-se logo.
Fernando lê o email que te mandei novamente, as vias da pedreira estão todas trocadas, eu dei-te a orientação não da esquerda para a direita mas de sul para norte.
Casal Pianos
se não te matar, torna te mais forte.
Rosado

Fpereira disse...

xiii...

FCS disse...

"...que informa que um dos calhaus soltos, ao chegar ao top, está para cair."

Tratando-se do abridor R. Roçado com graves antecedentes criminais (ora consulte-se a história da THP) diria que esta informação deve pecar por defeito...só um calhau solto!? Epá, não deve ser só um piano, deve ser um comboio de várias carruagens!

De qualquer maneira "quem te avisa teu amigo é" ou seja nem passes lá ao pé!


Casal pianos, se não te mata estropia-te!

Rui disse...

O calhau é tipo um sofá de dois lugares mas mais duro. Não saiu na altura pq é pesado demais para o meu pé de cabra, mas o assunto está a ser tratado, se não lhe tocarmos ele tb não nos toca.
A fissura parece boa apesar de muito curta e apesar do sofá, assim como a Martelo de Thor que me levou 3 dias a conseguir limpar. Esta via é maior e tem um começo fálico, provavelmente não aconselhável a menores ou pessoas mais sensiveis.

Rui disse...

deixo aqui o link para este site.

http://www.alstrinfilms.com/ll-trailer.html

É sobre a primeira via aberta em Indian Creek chamada Supercrack.

Observem a diferença entre os entaladores daquele tempo e desta nossa realidade.

Nuno disse...

Deixo aqui um excerto de uma conversa entre mim e o Filipe no messenger à cerca da via "Seabra: o meu pé-de-cabra!"

nuno:
o inicio da via é difícil de proteger
e tem um reglete fundamental q não tem muito bom ar
se se parte tens boas probabilidades de ir ao chão

filipe:
e vais até ao mar?
ou só até ao chão?

nuno:
com azar até ao mar

filipe:
pois

nuno:
mas em principio algum dos friends aguenta
e cais só no chão

filipe:
nada má esta teoria
Cais só até ao chão

nuno:
lol

filipe:
já não é mau

nuno:
lol
é verdade

filipe:
em casal pianos cair até ao chão não é mau

nuno:
se caíres ate lá abaixo é bem pior

filipe:
ya bastante!

nuno:
alem de q levas o segurador contigo

filipe:
pois
a não ser q ele seja muita bom a dar corda

Fpereira disse...

Inseridos nome de vias e actualizadas primeiras propostas de graduação do sector Carrilhão Noroeste, revisão de nomes no Carrilhão Sul. Inseridos nomes as algumas graduação de vias no Teclado Esquerdo.
Actualização da graduação da via "Seabra o meu pé-de-cabra", com reparos ao grau de especial exposição na entrada da via e limpeza não concluída.

Rui disse...

OI
O sofá de 2 lugares já está arrumado e não constitui mais ameaça. No entanto passar pelo local sempre "with extreme caution, well you never now!"
Deixo aqui o vedeo do dia das limpezas, como é um pouco seca vejam a partir dos 2 minutos em diante.
http://www.youtube.com/watch?v=48RbzxAdmkE

Rosado

Equipador disse...

em 06Nov09, actualizado Teclado Direito, com 3 novas vias; Teclado Esquerdo com 3 novas vias e revisão do traçado duma via antiga ("fuckalhão"); Substituida img do Sector Canto Sul e acrescentado sector Canto Noroeste (5 vias).
Adicionado info das vias do Morro da Pedreira, lado Leste (6 vias).

Anónimo disse...

30nov2014 - Via "umbiguidade dos Critérios" - retiradas 3 chapas, após saneamento das fissuras ao lado (equiv c4#0.4, c3#5, c3#3/alien azul, c3#2/alien roxo/negro).
Teste, não destrutivo, de carga suspensa no top, sem incidentes.
F.P.